Douglas Maiochi

Bateria
Douglas Maiochi, professor do IP&T

Nascido em Santos/SP e criado em Poços de Caldas/MG, Douglas Maiochi tinha 13 anos quando começou, junto com o pai, a fazer aulas de teclado. Mas a novidade durou somente seis meses, pois quando viu um baterista tocando pela primeira vez, resolveu mudar de instrumento.

Logo formou com os amigos uma banda de rock, a K2. O grupo rendeu frutos: prêmios, música na trilha sonora da novela “Malhação” e até uma turnê internacional. A K2 existe até hoje e faz shows regulares. Por causa da banda, acabou se mudando para São Paulo e buscou se aprofundar nos estudos. Entrou na EM&T, em 2005: foi aluno do Luis Pagoto, do Caio Dohogne e do Giba Favery, a quem considera um “pai na música”. Prestes a se formar no IP&T, Douglas Maiochi ingressou na faculdade de percussão erudita (na ULM), obtendo o diploma.

A experiência de professor começou com aulas particulares. Na EM&T foi convidado a substituir o professor Caio em 2008 para algumas aulas – e acabou sendo efetivado. As primeiras influências de Douglas foram bandas de rock como Raimundos, Barão Vermelho, SOAD e RATM e os estudos o levaram a conhecer Paulo Braga, Nenê, Kiko Freitas, Dave Weckl, Dennis Chambers e Cuca Teixeira. Além das aulas e da K2, Douglas também tem outros projetos musicais ativos.

O importante é estudar. Se você deixa de estudar um dia, você perdeu dois para recuperar. Uma boa escola, que una teoria e prática, também é importante. O método da EM&T é muito completo. Se a pessoa estudar direito, até o módulo 8, ela terá uma especialização em cada ritmo, saberá tocar qualquer coisa, poderá tocar em qualquer lugar, com qualquer artista.

Douglas Maiochi
Redes Sociais