Edmar Luighi

Luthier
Edmar Luighi, professor do curso de Luthieria

Edmar começou a tocar violão aos 16 anos. Aos 18 já tocava guitarra e iniciou uma banda que, por fazer shows frequentes, o levou a largar a faculdade. Escolheu viver de música e tocou na noite por 12 anos.

Paralelamente a isso… Nos anos 80, o mercado de instrumentos musicais no Brasil era praticamente inexistente. E como Edmar era técnico de eletrônica e seu pai, marcineiro, o oficio de luthier já rondava o músico embora ele ainda não soubesse. E tudo começou quando um conhecido o indicou para regular umas guitarras trazidas do exterior por um coreano. Anos depois, esse coreano o indicou para a Ibanez, que estava entrando no Brasil. Quando a Washburn e a Yamaha aportaram por aqui, mais uma vez Edmar Luighi foi indicado.

Com a experiência e com um acervo de peças que herdou da Ibanez, Edmar Luighi fez diversas experiências. Foi convidado a encrever em revistas e passou a escrever suas experiências com os instrumentos – que viraram livros e workshops. Edmar conheceu Wander Taffo no início do IG&T e logo firmou uma parceria. Hoje tem uma luthieria dentro da EM&T, onde criou um curso de luthieria.

O luthier é uma interface entre o músico e o instrumento, por isso, o luthier precisa ter conhecimentos diversos: eletrônica, marcenaria, ferramentaria e, lógico, música. Já precisei aprender uma técnica de guitarra para entender o problema de um músico – o Marcinho Eiras – e então consertar sua guitarra.

Edmar Luighi
Redes Sociais