Fabio Zaganin

Baixo
Fabio Zaganin
Fabio Zaganin, coordenador do IB&T

Fabio Zaganin sempre gostou de música e os sons graves eram o que mais chamavam a sua atenção. Ele achava que o som era bateria, até descobrir que aquilo era um baixo. Aos 15 anos, ganhou do pai – que trabalhava como representante de vendas em uma empresa de instrumentos musicais – um contrabaixo e então começou a estudar e tocar.

Passou por um monte de bandas, tanto de som próprio quanto de covers, que o ensinaram muita coisa, foram seu laboratório. Yes, Pink Floyd, Genesis e todas as bandas de rock progressivo foram suas grandes influências nessa época. Até aqui, seu aprendizado foi por conta própria, imitando baixistas que admirava. A partir dos 20 anos, começou a viver de música, tocando e dando aulas. Como sempre gostou de estudar e de compartilhar conhecimento, dar aulas foi algo muito natural.

Nos anos 90, Zaganin também acompanhou músicos nacionais e internacionais de vários estilos: do MPB ao jazz, passando pelo pop. Durante um tempo acompanhou de perto a cena blues, tocando com todos os artistas que podia, o que lhe rendeu um aprendizado enorme. Paralelamente, sempre manteve uma carreira solo, fazendo músicas próprias.

A dica que eu dou é tocar muito – nada vai substituir isso. Usar a intuição também é importante pois leva a estudar e naturalmente te leva a compor, a colocar para fora quem você é. Essa é a mágica da música.

Fabio Zaganin
Redes Sociais