Fernando Penteado

Guitarra
Fernando Penteado, professor do IG&T

Fernando Penteado teve contato com música desde pequeno, já que seu tio tocava contrabaixo. Mas só foi começar a tocar um instrumento aos 15 anos, quando iniciou aulas de violão. Um ano depois, trocou o violão pela guitarra e seu professor havia sido aluno do Mozart Mello e do Faíska, e foi quando ouviu falar da EM&T pela primeira vez.

Aos 20 anos, tomou uma decisão: mudou-se de Minas Gerais para São Paulo e fim de se aprofundar no estudo da guitarra – seu irmão veio junto, a fim de estudar baixo. Ambos se matricularam na EM&T e Fernando se formou tendo estudado com os professores Marco Angi e do Mozart Mello. Fernando passou a viver exclusivamente de música, tocando em bandas, acompanhando artistas, fazendo gravações e dando aulas particulares. Em 2013 começou a substituir alguns professores na EM&T – uma experiência que adorou – e um ano depois se tornou professor fixo no quadro do Instituto de Guitarra.

Sobre influências, Fernando Penteado cita David Gilmour como o primeiro guitarrista que chamou sua atenção – o rock progressivo foi algo que conheceu com o pai. Depois veio Eric Johnson, que Fernando conheceu através do G3, e também Stevie Ray Vaughan, do Blues, e Bret Manson, do Country. Eles continuam sendo influência para Fernando e hoje o professor tem prestado atenção também em baixistas como Marcus Miller e Jaco Pastorius e na guitarra com groove, mais suingada.

Para qualquer coisa que você queira aprender, o principal é ter foco. Foco, dedicação, disciplina e paciência: não há mágica, ninguém aprende rápido, é preciso estudar. Sempre dá certo se você seguir isso.

Fernando Penteado
Redes Sociais