Mulheres na música: elas chacoalharam a cena musical

Mulheres na música: Para comemorar o Dia Internacional da Mulher, selecionamos algumas musicistas, cantoras e artistas que fizeram diferença e chacoalharam a música.

São muitas as mulheres que contribuíram e contribuem para a cena musical. Escolhemos apenas algumas para destacar. Conheça essas mulheres incríveis:

CHIQUINHA GONZAGA

Ela foi a primeira maestrina brasileira! Musicista e compositora, Chiquinha Gonzaga (1847–1935) compôs mais de duas mil canções populares, incluindo a marchinha carnavalesca “Ó Abre Alas”, com a qual criou esse estilo, símbolo do carnaval.

Pioneira, Chiquinha Gonzaga fundou em 1917 a primeira sociedade protetora e arrecadadora de direitos autorais do país, a Sociedade Brasileira de Autores Teatrais (Sbat).

Mas nada disso foi fácil: para assumir sua carreira, precisou abrir mão dos filhos e foi alvo de críticas ferozes por parte da sociedade.

Com sua força e determinação, abriu alas para as mulheres brasileiras na música.

NINA SIMONE

Nascida em 1933, Nina Simone foi a primeira pianista clássica, cantora e compositora negra a fazer sucesso nos EUA. Passeando pelo jazz, blues e gospel influenciou e continua influenciando gerações de artistas. Seu legado vai além da música: foi um símbolo de luta pelos direitos civis dos negros norte-americanos nos anos 60. Se hoje temos Beyoncé Knowles e Jay-Z, entre outros, é porque houve uma Nina Simone para abrir esse caminho.

JANIS JOPLIN

Ícone dos anos 60, Janis Joplin é considerada a “Rainha do Rock and Roll”, título que conquistou com o lançamento de 4 álbuns e uma revolução no mercado musical: ela se arriscou num estilo, o rock, que era dominado por homens.

Por causa do uso de drogas, a cantora, compositora e multi-instrumentista teve uma vida curta e uma morte trágica aos 27 anos, no auge do sucesso.

JONI MITCHELL

A multi-instrumentista canadense Joni Mitchell foi uma das mulheres pioneiras do estilo folk, além de ter inovado usando técnicas de slap no violão e criado afinações pouco usuais em suas músicas – experimentações que a destacaram no meio musical.

Com o sucesso do disco “Blue” (1971), quarto em sua extensa carreira, Joni Mitchell abriu caminho para as mulheres compositoras – até então, as mulheres era muito mais reconhecidas como intérpretes. Fez escola com seu estilo de músicas confessional, influenciando todas as gerações seguintes de cantoras-compositoras.

MADONNA

Não é à toa que ela é considerada a Rainha do Pop. Madonna é a artista musical feminina mais bem-sucedida de todos os tempos, com milhões de discos vendidos, turnês impressionantes e uma base de fãs gigantesca.

Suas músicas, sua estética e irreverência moldaram a cena pop mundial, influenciando jovens cantoras e musicistas em todo o mundo e mostrando a elas podem chegar lá.

CAROL KAYE

Talvez esse nome não seja tão popular, mas a baixista Carol Kaye, hoje com 85 anos, foi uma pioneira no mundo dos graves. Ela tocou baixo em “Good Vibrations” e em todo o elogiado álbum “Pet Sounds”, dos Beach Boys.

Em 50 anos de carreira, gravou mais de 10 mil músicas – muitas vezes sem receber os créditos – em discos de artistas como Simon & Garfunkel, Joe Cocker, The Doors, Neil Young, Frank Zappa, entre muitos outros, além de ter gravado inúmeras trilhas para séries de TV e cinema desde os anos 60.

Os comentários estão desativados.

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá!
Seja bem-vindo à EM&T School of Rock. Como podemos te ajudar?

Nosso horário de atendimento é de Segunda a Sexta das 10h às 19h.