Fernando Tavares

Baixo

O ano era 1994 e Fernando Tavares tinha 17 anos quando começou a tocar baixo, depois de ouvir John Deacon, do Queen, na música “Another One Bites the Dust”. Depois veio Chris Squire, do Yes, e Cliff Burton, do Metallica. Fernando logo foi fazer aulas e chegou a estudar com Fabio Zaganin, atual coordenador do IB&T.

Como músico profissional, Fernando quis se aprofundar em diversos estilos. Hoje participa de um grupo de blues rock e com o guitarrista e professor do IG&T Milton Medusa tem um trio de música autoral que “toca coisas esquisistas”, segundo o próprio professor. Fernando ainda toca música brasileira com Serginho Casalunga, também professor do IG&T, além de tocar numa banda de rock n’ roll. Seu estilo é um fusion, na concepção do termo: uma fusão de Jeff Berlin e Les Claypool – suas principais influências atualmente.

A experiência como professor de baixo teve início em 2000, época em que começou a receber convites para tocar na noite. Passou a ganhar mais com isso do que com o emprego e sua mãe disse: “vá viver de música, vá ser feliz”. Aos 21 anos, Fernando largou o emprego na área metalúrgica e foi viver de música, tocando na noite com Fabiano Carelli, guitarrista do Capital Inicial e professor do IG&T. Gravou com a banda de heavy metal Liar Symphony, tem EPs solo e gravou como músico convidado em diversos discos de artistas variados. Fernando Tavares é professor do IB&T desde 2009 e adora dar aulas – mais do que de tocar na noite.

É preciso procurar um bom professor, estudar e pesquisar. Eu costumo sacar o timing do aluno, para apresentar a ele coisas diferentes, para que ele abra a mente e amplie seu conhecimento musical

Fernando Tavares
Redes Sociais