Ronaldo Dias

Violão
Ronaldo Dias, professor do IV&T

Ronaldo Dias experimentou trabalhar na indústria têxtil ainda adolescente, mas logo se juntou ao pai, que tinha uma escola de música. Nessa época, aos 16 anos, começou a tocar guitarra. Aos 18, conseguiu uma bolsa na Unicsul, em violão clássico – foi quando se encantou com o instrumento.

No último ano da faculdade, começou a dar aulas e a experiência como professor o encaminhou para uma pós-graduação em educação musical anos mais tarde. Ronaldo ainda estudou com Henrique Pinto, referência no violão, se formou na ULM (violão popular) e estudou na Escola Municipal de Música de São Paulo (violão clássico). Além de Henrique Pinto, Ronaldo cita como influências os brasileiros Marco Pereira, Paulo Bellinati, Ulisses Rocha e Villa-Lobos além do espanhol Andrés Segovia e do cubano Leo Brouwer, entre outros.

Profissionalmente, tocou em concertos, cameratas e quartetos de cordas e deu aulas em conservatório durante anos, além de ter participado do projeto Guri. O primeiro contato com a EM&T aconteceu há muitos anos, quando seu pai que veio ter aulas com Mozart Mello no IG&T – ele era da mesma turma de Fabiano Carelli (professor da EM&T e guitarrista do Capital Inicial). O convite para ser professor na EM&T veio em 2013, para lecionar, a princípio, para crianças.

O mais importante é ter disciplina. Quanto mais você se dedica e quanto mais disciplinado você é, melhor o resultado. E essa disciplina pode ser aplicada no restante da vida. Para ser bem sucedido é preciso fazer algo que você goste e fazer com muita dedicação.

Ronaldo Dias
Redes Sociais